sexta-feira, 10 de março de 2017

Sobre o UBER.

          Ontem a tarde, bem no horário da tempestade, uma moça me pergunta o número do prédio. Estava chamando pelo serviço do UBER. Informo e acrescento que provavelmente ela iria pagar caro pelo deslocamento. Uma das características deste serviço é ter preço baseado na demanda tanto de passageiros quanto de veículos disponíveis, horário, condições climáticas, etc. Ou seja, acabando com o serviço tarifado do táxi, sempre haverá um motivo de extorsão. Ela diz, capaz. Paguei dez pilas pra vir até aqui - era perto -, o máximo que eles vão querer acrescentar é outros dez. Cobraram 50. Ela achou um absurdo. Preferiu encarar a chuva e pegar um ônibus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário